Cursos presenciais

O Esperanto é ensinado e praticado em diversas cidades em Pernambuco.

Congressos Brasileiros

Um dos melhores congressos esperantistas do mundo é o brasileiro!

O congresso de 2015 foi no Rio de Janeiro.
Veja como foi na página da Liga Brasileira de Esperanto

Cursos presenciais

O Esperanto é ensinado e praticado em diversas cidades em Pernambuco.

RocketTheme

Nossa História

De 1937 aos dias atuais, muito há para se contar.

 

RocketTheme

Literatura

Muito para se ler, muito para se deleitar.

Movimento Esperantista

Movimento

Nós procuramos ajudar a mover o mundo!

 

Vídeos

Vídeos

Seleção de alguns vídeos interessantes. Sempre em atualização.

Esperanto, muito mais que uma língua. Um modo de viver o mundo no qual a comunicação se processa de uma forma mais justa, igualitária e humana.

Viva essa experiência!

Ago 11 2016

Em comemoração ao dia do Esperanto, os alunos da turma de Esperanto da FEP (Federação Espírita Pernambucana), sob o auspício do Sr. Portela, fizeram seus relatos sobre os motivos que os instigam à aprendizagem do idioma.

 

Recife, 16 de julho de 2016.

Por que o Esperanto!

 

Há tempo, sabíamos da existência de uma língua internacional sem vínculo nativo com qualquer nação. Daí nosso interesse em conhecê-la e aprendê-la.

 

Esperanto hoje é falado por mais de um milhão de pessoas espalhadas pelos cinco continentes.

 

Através dessa língua, podemos nos corresponder com chineses, japoneses, tailandeses, russos, poloneses, enfim, com todos, sem precisar aprender seus idiomas.

 

A origem da língua Esperanto partiu de um intelectual e poliglota polonês chamado Lázaro Zamenhof, exatamente em uma época que no seu país existia grande mistura de línguas e dialetos, dificultando o entrosamento dos seus habitantes.

 

Desde sua criação, teve aprovação e aval do célebre escritor russo Leon Tostói, que em apenas quatro horas, assimilou e aprovou sua criação pela facilidade do seu aprendizado.

 

Para que se tenha uma ideia dessa facilidade, podemos dizer a título de informação, o que segue:

“todo substantivo tem terminação com a letra “o”; todo adjetivo com a letra “a” e todo advérbio coma letra “e”. O artigo definido é “la”, tanto no singular como no plural. Para que haja diferença entre o substantivo masculino do feminino, acrescenta-se “in” antes do “o”, ou seja, todo substantivo feminino termina em “ino”. Por exemplo, Viro – homem; Virino-mulher.

 

Confesso que fiquei fascinado pelo Esperanto, até porque, seu objetivo principal é a aproximação dos povos, facilitando de forma cabal, a igualdade e amizade entre eles.

 

No dia 26 de julho do ano de 1887, ou seja, a quase 130 anos, Lázaro Zamenhof lançou o primeiro livro, com o nome original de “Unuo Libro de la Lingvo Internacia”, ou Primeiro Livro da Lingua Internacional, sob o pseudônimo de Doutor Esperanto, escrito em russo.

 

Outras versões foram escritas e publicadas em francês, alemão e inglês, obtendo notável sucesso.

 

O mais interessante disso tudo é que o título original desse livro ficou mais conhecido no mundo inteiro como “Esperanto” e não como “Lingua Internacional”, como deveria permanecer.

 

Enfim, o sonho de um grande homem, de notável valor, se realizou, e hoje o Esperanto é conhecido e divulgado em todo o mundo.

 

Aproveitando o pensamento do ilustre mineiro, filho de Ubá e espírita reconhecido mundialmente, Ismael Gomes Braga, transcrevemos: “O homem é sempre uma criança sedenta de amor, embora raramente ele possa explicar para si essa sede. O Esperanto é o fio dourado, que liga entre si os corações afinizados por um amor superior”, * Ubá, 14/07/1891, + Rio, 18/01/1969

 

Aproveitamos o ensejo para informar a todos que existe na FEP – Federação Espírita Pernambucana, um departamento destinado ao estudo do Esperanto, apto a dar maiores informações aos interessados.

 

Que nosso Pai continue nos fortificando no difícil caminho da evolução.

 

 

Louvado seja Deus! Portela